Mensagens

A mostrar mensagens de Julho 28, 2013

tento na língua que o relvas está de volta

Imagem
Se venho dar com a língua nos dentes é porque há casos, e acasos, que não posso ignorar. Como o do omnipresente Relvas. Diz-se que vai ocupar, à borla, o alto cargo de Alto Comissário. Da língua portuguesa. Pois. Está-se mesmo a ver. O homem precisava de um tacho. Mas dar-lhe um tacho, com o historial que o persegue, seria provocar mais um escândalo neste vigarizado país onde os escândalos morrem púberes. O imbróglio resolveu-se porém, a contento. Ser-lhe-ia atribuído um alto cargo sim, mas a título gracioso. Desconfio no entanto, e desculpem lá a má língua mas gato escaldado de água fria tem medo, que o alto cargo lhe vai dar para visitar - gratuitamente, graciosamente, à borla - o Brasil e Angola, só para citar dois exemplos, onde, como se sabe, Relvas mantém amizades no mundo dos altos negócios e da baixa política. Como tal, vamos lá ser lúcidos nem que seja uma vez na vida: se o pilim, o papel, a guita, o bago, a bagalhoça, o carcanhol não lhe entrar por via do alto cargo, entrar…

e se fossem privatizar a puta que os pariu?

Imagem
Saramago teve razão antes de tempo. Privatiza-se tudo. Correios, companhia aérea, electricidade. Dizem os entendidos que sem vantagens de maior para o Estado, a não ser a de ficar com dinheiro em caixa para pagar aos credores. E os passos mais graves estão ainda para vir: a água também pode vir a ser privatizada, embora o governo não fale nisso, decerto para evitar a onda de indignação que essa decisão provocará. Tudo isto sob a batuta de António Borges, privilegiando grandes grupos económicos e os "comunistas" da China.
Entretanto, ficou a saber-se que Espanha vai privatizar o Sol. Isso mesmo. Agora, o Sol é propriedade do Estado e das empresas concessionárias, jamais do comum cidadão que gastou muito dinheiro para poder vir a poupar na conta da electricidade..
Eu explico: quem for apanhado a "roubar" a luz do Sol para produzir a sua própria energia pagará uma multa que poderá atingir os 30 milhões de euros. Leu bem: 30 milhões.
Por este andar, qualquer dia pagam…

à patada

Imagem
Quem foi o génio que produziu tão brilhante slogan para a campanha de Fernando Seara à Câmara de Lisboa? Não admira que o homem já ande aos caídos. Vamos fazer-lhe a vontade: dar-lhe com os pés.


a truculência do doutor jardim

Imagem
Já lhe chamaram de tudo: soba madeirense, rei das bananas, imperador do Funchal. Mas, como diria o próprio no seu estilo inconfundível, está-se a cagar para quem o critica. Alberto João é um democrata. Aqui, Alberto João rasga um exemplar do "Diário de Notícias" da Madeira. Ele adora ser a estrela, mesmo que pelas piores razões. Em qualquer outro país, este Trujillo de trazer por casa já estava deposto. Em Portugal, não. Por aí anda arrotando postas de pescada, insultando quem se lhe opõe, gastando à tripa-forra o dinheiro dos contribuintes. Nós todos. 

Imagem: 
Octávio Passos/ASPRESS
http://www.dnoticias.pt/

os amigos do farsolas ... farsolas são

Cavaco, o melhor amigo, aliado, cúmplice de Coelho. De tal forma que se devia chamar Passos Cavaco ou Cavaco Coelho. De farsa em farsa, vai o farsolas levando a sua avante: a humilhação e o empobrecimento de larga maioria dos portugueses. Os outros, a minoria, bate palmas na Comporta. Ou na Coelha. Ao Coelho.

o ferrari de ronaldo e os vómitos que se me chegam

Imagem
Cristiano Aveiro prepara-se para outra grande compra: um LaFerrari. A carripana custa a módica quantia de 1,3 milhões de euros. Um insulto para quem trabalha. E não, não me venham dizer que é inveja, nem sequer tinha unhas para tocar tamanha guitarra (duvido que Ronaldo as tenha também). Indigna-me, isso sim, a falta de sobriedade, de decoro, de respeito pelos que sofrem, pelos que passam fome. Mas Ronaldo Aveiro não pensa nisso. Já não se lembra que foi pobre. Pobre menino rico.

pombinhos em férias

Imagem

apresento-vos o novo conde de farrobo

Imagem
O homem gostava de ter sido duque, conde, visconde, barão, baronete, marquês, qualquer título lhe serviria desde que nobiliárquico. Quedou-se pelo de vice primeiro-ministro mas, quanto aos aposentos, não se fez rogado. Escolheu o palácio dos Condes de Farrobo, mesmo ao lado do Jardim Zoológico. Em Sete-Rios, Portas vai estar nas sete quintas. O palácio não é feio e pode ir bronzear-se para os vastos jardins, agora que faz o sacrifício de substituir Passos durante as férias. E, com sorte, ainda terá tempo para ir ao jardim vizinho ver os lobos e os abutres, os répteis e as doninhas fedorentas. Tudo animais muito da sua estimação. Digo eu. E sei o que digo.
Quanto às obras de adaptação do espaço, a decoração e o decorador, os arranjos florais, os pequenos mimos mais do que justificados para quem suporta, teso e irrevogável como uma rocha, o peso da governação, quanto a essas contas, recebê-las-emos mais tarde. No IRS. No IVA. Em assaltos com sucessivos rounds, infindáveis rounds.

Para …

as novas vistas de silvio berlusconi

Imagem
Autor: Jean-Erik Ander
http://www.cartoonmovement.com

break a leg

Imagem
Coelho vai de férias. Para a Manta Rota, não para a Comporta, que o salário que aufere como primeiro-ministro não lhe dá para as despesas. E Portas, O Irrevogável, fica à frente da governação. Pronto. Sonho cumprido. Chegou a primeiro! Vaidoso e mentiroso, mais sinuoso do que uma bicha de rabiar, ei-lo na cadeira principal, a tal que sempre quis. Segundo as sondagens, que valerão o que valem, o CDS desce nas sondagens por causa de Portas. Mas Portas sobe. Sobe, sobe, vilão sobe. Mas quanto mais alto se sobe, já se sabe, mais espampanante será o trambolhão. Boa sorte doutor Portas. Ou, como diriam os ingleses, break a leg.

Imagem: http://henricartoon.blogs.sapo.pt/

quanto mais me bates

Imagem
Não há roubo de salário, corte na Saúde ou nas pensões, aumento de impostos, aldrabice, vigarice, trafulhice que faça o PSD descer nas sondagens até níveis desastrosos, que o levem a desamparar-nos a loja de uma vez por todas. Pelo contrário. Segundo uma sondagem DN/RTP/Antena 1, o partido de Passos está a subir, quase a apanhar o PS. Juntos, os partidos do centrão, da repartição de privilégios por apaniguados e amigados, obtêm um total de 67% das intenções de voto. E, como se sabe, de intenções, das más e das piores, está o inferno cheio e Portugal também. A crer na sondagem, todos os outros partidos - PCP, BE e CDS - estão a descer, quedando-se o CDS por uns meros 3%. Ou seja: Portas sofre o castigo de todos os desmandos dele mas sobretudo do outro, do Passos. 
Pobre povo, nação indigente, mortal.

nem à lei da bala

Imagem
Após a demissão irrevogável de Paulo Portas, Passos Coelho veio às televisões anunciar, com voz grossa, que não se demitia. Hoje, na sequência do escândalo do financiamento ilegal do PP, é Mariano, nuestro hermano, que vem dizer que não se demite e que não convoca eleições. Daqui não saiem, daqui ninguém os tira nem à lei da bala.
É d'homens!
Fotografia: http://www.tvi24.iol.pt

do beco da bicha à triste-feia, lisboa como só visto que contado ninguém acredita

Imagem

lisboa em beleza

Imagem
Os alfacinhas calcorreiam-na sem a ver. Sem reparar na luz, no casario, nas águas do Tejo, nas pontes, nas ruelas da agora considerada a quarta mais bonita cidade do mundo. Quem resistiu a um terramoto, e se ergueu das cinzas tão bela como sempre foi, defrontará todas as crises, rechaçará patos-bravos, vencerá predadores, derrubará incompetentes, oportunistas e especuladores. Alegre entre um povo que entristece. Inteira, altiva entre os destroços de um país que empobrece.










Fotografias recolhidas em: https://www.facebook.com/mardapalha.dcl https://www.facebook.com/pages/vintage-lamps/197852996926347 https://www.facebook.com/LisboaVistaPorTi?fref=ts

tarde na comporta foi passada a fingir que chegava a conta da luz e não havia dinheiro para pagar

Imagem
Por Zé Pedro Silva http://imprensafalsa.com/
«C’orror, c’orror, chegou a conta da luz e não temos dinheiro para pagar. Ricardinho vá buscar as velas, querido, que não tarda anoitece e vamos andar tipo mosquitos a bater nos sobreiros», foi com esta bomba que Cristina Espírito Santo chegou hoje à mesa do almoço, na Comporta.
«C’orror, quanto é, tia?», perguntou outra Espírita Santa. «Sei lá, 170 euros, nem vi bem», respondeu Cristina. «Mas isso é uma fortuna», confirmou então a outra Espírita. «São dois meses, mas mesmo assim não sei como é que vamos fazer...», continuou Cristina, enquanto se sentava à mesa.
«Calma! Oiçam, se a conta chegou agora, podemos mandar a leitura do contador e eles têm de fazer outra factura, por isso temos mais uns dias para pagar», sugeriu desta feita outro Espírito, enquanto servia o espumante à Cristina. «Ai que génio, oiça, você é bestial, assim temos uns dias para conseguir amealhar», afirmou Cristina, enquanto se servia da salada de lagosta.
Entretanto, …

há mais mundo

Imagem

o fundo do poço

Imagem
Por Luís Rainha http://www.ionline.pt
Mês sim, mês não, lá vem à tona mais um grande icebergue de porcaria, com o nome de Paulo Portas a reboque. A meses de tudo ficar irrevogável, o bom do Álvaro denunciou mais um acervo de contrapartidas-fantasma, mais uma medalha no peito do maquinador que abomina os "actos de dissimulação". Este, no rescaldo do chilique com que paralisou o país, viu-se promovido, passando agora a vigiar... a aplicação dos "seus" contratos militares.
O amigo de sempre, Pires de Lima, tomou conta das torneiras que em breve pingarão dinheiro; a banca e os do costume bateram logo palmas à estatura do novo ministro, mesmo antes da sua primeira carimbadela. Nada que se compare com um estrangeirado com a mania que é outsider e original, claro.
Entrar para a pandilha que nos governa implica a conversão imediata aos piores dos hábitos: temos uma recém-ministra que dá entorses à verdade, jogando com palavras para camuflar a manobra em falso. Até aquele s…

é tão bom ser pobrezinho e ter quem cuide de nós

Imagem
Esta imagem, do sempre genial http://wehavekaosinthegarden.blogspot.pt/, diz tudo. O homem (deverei antes dizer homúnculo? Será, mesmo assim, elogio?) que ontem jurou, no Parlamento, estar a trabalhar para um país mais próspero e mais justo, é o mesmo que é autor do maior ataque de sempre ao Estado Social, a quem trabalha, a quem não consegue trabalhar, a quem já trabalhou e merecia uma velhice digna, sem precisar de estender a mão à caridade. O homem (deverei dizer antes aventesma? Ou será, ainda assim, elegia?) não vai ficar por aqui. Ele nutre um desprezo profundo pelas classes sociais "mais baixas", é assim como uma espécie de Cristina Espírito Santo mas em plebeu, não brinca aos pobrezinhos mas brinca com os pobrezinhos, fabrica pobrezinhos e, como alma pia que se ufana de ser, fomenta a criação de cantinas para esses mesmos pobrezinhos. Cantinas para onde as Cristinas, as Blitas e as Pilitas, as Xaxões e as Tatões, as Blotas e as Carlotas, as da Linha e as da Comporta…

a irritação da ministra

Imagem
Não sendo adepto do PS e muito menos defensor de Sócrates, que teve culpas no cartório, oh se as teve!, devo dizer que já me mete nojo este passa-culpas para o governo anterior. Para além de Maria Luís ter mentido e continuar a mentir - alegadamente, acrescente-se em minha defesa e não dela - é revoltante o estratagema engendrado para culpar Sócrates dos males que são males do centrão, todo ele, sejam os contratos swap, as PPP e outros negócios ruinosos, as fundações, o estadão do Estado deles, os tachos e alcavalas para os apoderados, filiados e demais privilegiados, as obras de fachada, a governação à direita e o mais que toda a gente sabe, não vale a pena repetir. Ontem, no Parlamento, Maria Luís irritou-se. Digam comigo: ela não mente, ela não mente, ela não mente, ela não mente, ela não mente, ela não mente, ela não mente, ela não mente, ela não mente, ela não mente, ela não mente, ela não mente, ela não mente, ela não mente, ela não mente, ela não mente, ela não mente, ela não …

pequenas extravagâncias

Imagem
São eles David Cameron, Cavaco Silva, Passos Coelho e Aguiar-Branco. No Algarve, contam com 100 polícias para zelar por eles, para que ninguém lhes moleste o canastro. Eu, que sou cordato e nada dado à violência, acho bem. Desde que sejamos nós a pagar, acho bem. Um quarteirão de guarda-costas para cada um e, se precisarem de mais, é só pedir. Que seria de nós sem Cavaco a presidir aos nossos destinos e sem Passos para nos dar a volta aos intestinos? A vida seria uma pasmaceira, Portugal uma parvalheira.
Imagem: http://www.cmjornal.xl.pt

gado

Metro de Pequim às 7.30 da manhã.

assim a modos que um mega-piquenique mas mais chunga ainda

Imagem
Gosto. É a 10 de Agosto. Uma página do facebook, chamada INVASÃO DOS POBREZINHOS, apela a que toda a gente vá para a praia nesse dia. Não a uma praia qualquer mas à da coqueluche nacional, ali para as bandas da Comporta. Não para brincar aos pobrezinhos - para isso estão lá as boas famílias e nós somos, por exclusão de partes, de más famílias - mas para protestar contra os falsos pobrezinhos, os pobrezinhos de pechisbeque, os pobrezinhos de treta, de fancaria, porque pobrezinho não é quem quer, é quem assim nasce, malfadado e mal pago. 
Protesto digno desse nome, se é que me permitem meter o bedelho, seria assar uma catrefada de carapaus e sardinhas em plena praia, mesmo ao lado dos tios e tias, dos espíritos santos e dos maus espíritos, para longe vá o agoiro. E levar uns garrafões de tintol, umas bejecas, umas bagaceiras e ginjinhas. E pataniscas. Ou couratos. Ou torresmos. E fazer muito chinfrim, galar as garinas de mindinho em riste, dançar o malhão e a dança do ventre, entoar as…

os pobrezinhos, tão engraçados, pedem esmolinha com mil cuidados

Mário Viegas num poema de Armindo Mendes de Carvalho. Tão a propósito nos dias que correm.

na estrela das serras

Imagem

expresso

Imagem
Por Pedro Vieira http://irmaolucia.blogs.sapo.pt/
quando era miúdo costumava ir apanhar a camioneta à rua casal ribeiro para ir à terra, leia-se braga, com o propósito de visitar e mimar a minha avó há muito desaparecida, e o uso recorrente da rodoviária nacional tinha a ver sobretudo com a inexistência de uma ligação ferroviária directa, as que existiam implicavam sempre uma mudança em campanhã e quase sempre uma segunda mudança em nine, algures ao largo de famalicão, uma canseira de malas e alterações de agulha, acontece que do nosso pequeno núcleo familiar só o meu pai não ficava mareado com as viagens rodoviárias cujo arranque a partir de uma garagem instalada numa cave inundada de cheiro a gasóleo nunca prenunciava nada de bom, benditos sacos de plástico, bendito comprimido para o enjoo que trouxe a revolução, um milagre em forma de paz e de sono na era pré-auto-estrada, pré-autopullman, um comprimido que respiguei do arquivo mental hoje mesmo, depois de me confrontar com a repor…

ouviram todos, portugueses?

Imagem
Por José Simões http://derterrorist.blogs.sapo.pt
O primeiro-ministro acha inaceitável a indulgência perante a irresponsabilidade. O primeiro-ministro também acha indesculpável uma sociedade política que não tem inteligência e exigência para cobrar a quem governa os resultados que são importantes para o país. O primeiro-ministro ri-se na cara dos portugueses e chama burros a todos os que o elegeram. E se calhar com razão.
O primeiro-ministro da Tecnoforma e do Governo, eleito pelos portugueses, para as grandes empresas à sombra do Estado, também acha que o Estado não pode ficar a pagar eternamente para fazer o que não é preciso. O primeiro-ministro disse que “em pequenino não conta”, já tratámos da nossa vidinha, e da vidinha dos nossos amigos, a partir de agora começamos no ponto zero e tratamos da vossa vidinha, sociedade sem inteligência nem exigência.
Sejamos realistas, extraordinariamente fantástico é a capacidade que o senhor primeiro-ministro tem para fazer discursos onde, aleg…

o secretário de estado supositório

parece que é bruxo

Imagem

a alucinante vida de rui machete

Imagem
E agora? Acumulará o cargo de ministro com os de presidente disto e daquilo, vice-presidente disto e daquilo, vogal para isto e para aquilo, sócio-gerente disto e daquilo? Ai o que custa ganhar a vidinha. Ai o quanto custa ser bom.

mais vale um discurso do amorim qu'a gaia toda

Imagem

passos às arrecuas

Imagem
Documentação muito importante. A fazer chegar às mãos do primeiro-ministro com a máxima urgência possível. 

a insustentável vileza do ser

Imagem
Por ordem ascendente, algumas das casas mais caras do mundo.

Surrey, Inglaterra. Vendida por 55 milhões de dólares.

Ilhas Caimão. Vendida por 59.5 milhões de dólares.

Lyons Demesne, Irlanda. Vendida por 65 milhões de dólares.

Los Angeles, Estados Unidos. Vendida por 85 milhões de dólares.

Nova Iorque, Estados Unidos. Vendida por 90 milhões de dólares.

Maison de la Amitié, Estados Unidos. Vendida por 95 milhões de dólares.

São Francisco, Estados Unidos. Vendida por 100 milhões de dólares.

Fleur de Lys, Estados Unidos. Vendida por 125 milhões de dólares.

Montana, Estados Unidos. Vendida por 155 milhões de dólares.

Hearst Mansion, Estados Unidos. Vendida por 165 milhões de dólares.

Fairfield Pond, Estados Unidos. Vendida por 198 milhões de dólares.

Villa Leopolda, Riviera Francesa. Vendida por 736 milhões de dólares.

SEM PREÇO.